Notícias

Confira os destaques da semana


José Graziano da Silva, diretor-geral da FAO, publica artigo no Valor Econômico
No dia 28 de março, o jornal Valor Econômico publicou o artigo “O empoderamento alimentar”, de José Graziano da Silva, diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO). Segundo o texto, há um aumento na priorização de dietas que são determinadas pela qualidade nutricional dos alimentos, a procedência dos ingredientes, os cuidados tomados no processamento e os efeitos que causam na saúde e no meio ambiente. Essas novas preferências acabariam por influenciar significativamente a produção de alimentos e bebidas, tanto para desenvolver modelos que gerem menor impacto ambiental, quanto para promover estilos de vida saudáveis.

Nesse sentido, as mudanças nas normas de rotulagem nutricional são apresentadas como uma resposta ao avanço da obesidade na população mundial. O autor menciona ainda as mudanças promovidas pelo governo do Chile, com a adoção dos triângulos pretos alertando para a concentração de sódio, açúcares e gorduras; também dá destaque para o processo brasileiro, em curso na Anvisa, em que o modelo de alerta é contraposto ao modelo informativo colorido, proposto pela Rede Rotulagem.

Em Movimento

No dia 1 de abril, o Idec anunciou a criação do Observatório de Publicidade de Alimentos (OPA), em parceria com a Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável, o Movimento Põe no Rótulo, a Rede Brasileira Infância e Consumo e outras organizações. O objetivo do portal é incentivar a sociedade civil a identificar e sinalizar a presença de publicidade de alimentos que não esteja adequada ao que determina o código de defesa do consumidor. O site conta ainda com uma seção de casos em que classifica algumas publicidades de empresas produtoras de alimentos e bebidas como “enganosa” ou “abusiva”.

O deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP) foi mantido como relator do projeto de lei 10695/18, que determina a rotulagem com selos de advertência e a restrição de publicidade voltada ao público infantil. O prazo para apresentação de emendas ao projeto será reaberto e deverá encerrar em 09/04.

O portal Do Campo à Mesa anunciou um curso intitulado “Leitura crítica de rótulos: como interpretar a comunicação das marcas nas entrelinhas para perceber lacunas de informação, fazer comparações racionais e escolher melhor”. Com carga horária de 20 horas, o curso será ministrado por Francine Lima, que é bacharel em jornalismo e mestre em ciências/nutrição em saúde pública pela USP. As inscrições vão de 26 de março a 26 de abril e as aulas serão realizadas em maio.
 

Na Imprensa

Green Me – 27/03 – Rótulos de advertência nos alimentos funcionam no combate à obesidade
A matéria fala sobre os efeitos da implementação do selo em formato de octógono preto nas embalagens de alimentos no Chile, divulgados em um estudo realizado pela Universidade do Chile, em parceria com a Universidade Diego Portales e com a Universidade da Carolina do Norte – EUA. A pesquisa ouviu mães de crianças entre 2 e 14 anos de idade, que relataram algumas mudanças nos seus hábitos alimentares, além de maior conscientização vinda das escolas do país. Os dados foram vistos de forma otimista no combate à obesidade e má alimentação, apontando para a direção de uma cultura mais saudável.

Portal Ativo – Nutrição – 27/03 – Rótulos de alimentos: o que as pequenas letras dizem?
O texto faz um alerta sobre os cuidados que devem ser tomados na hora de comprar alimentos industrializados e dá esclarecimentos acerca das informações contidas nos rótulos. Mesmo reconhecendo a importância desses alimentos, a matéria cita dados da Associação Brasileira do Estudo da Obesidade da Síndrome Metabólica e associa o consumo excessivo de alimentos industrializados com alto número de obesos na população.

Canais sua liberdade de escolha

•  Busque sempre as melhores informações;
•  Educação nutricional deve começar na infância;
•  Consumidores informados contribuem com o aperfeiçoamento dos produtos.

Participe

O apoio das entidades que compõem a Rede Rotulagem é cada vez mais necessário para dar voz à discussão sobre o novo modelo a ser implantado. Participe dos canais “Sua Liberdade de Escolha” e compartilhe as publicações oficiais!

Fonte: Rede de Rotulagem