05JAN

M. Dias Branco é selecionada na bolsa de valores pela transparência com emissão de gases estufa



A cearense M. Dias Branco S.A foi selecionada para compor a carteira do índice carbono eficiente (ICO2 B3) da bolsa de valores brasileira. A inclusão entrou em vigor nesta segunda-feira, 4, e vai até 30 de maio deste ano, sendo rebalanceada a cada quatro meses.

O ICO2 é composto por ações de empresas participantes do IBrX100, que aceitam assumir práticas transparentes em relação a emissões de gases estufa (GEE), afirmando a preocupação com o aquecimento global.

"Essa conquista reforça o compromisso da M. Dias Branco com o crescimento sustentável, refletido na adoção das melhores práticas em questões ambientais, sociais e de governança corporativa", subscreve, em comunicado ao mercado, Gustavo Lopes Theodozio, vice-presidente de Investimentos e Controladoria e diretor de Relações com Investidores do Grupo.

Além da M. Dias Branco, a JBS S.A. também foi anunciada como uma das empresas selecionadas para compor a carteira ICO2 da B3, com igual data de vigência. "A adesão da Companhia ao ICO2 demonstra o seu comprometimento com a transparência de suas emissões e ratifica o seu compromisso com a sustentabilidade de suas operações", frisa, aos acionistas, Guilherme Perboyre Cavalcanti, diretor de Relações com Investidores da JBS.

O índice

Criado em 2010, o Índice Carbono Eficiente da B3 (ICO2 B3) teve como propósito ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. A adesão das companhias ao ICO2 demonstra o comprometimento com a transparência de suas emissões e antecipa a visão de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.

De 2010 a 2019, eram convidadas para participar do processo, as companhias integrantes do IBrX 50. A partir de 2020, em um processo de revisão da metodologia, considerando tendências e movimentos mundiais na temática, a B3 passou a convidar as companhias do IBrX 100 para composição das carteiras a partir de 2021.
IBrX 100

O Índice Brasil é um dos que compõem a bolsa de valores e que avalia o retorno de uma carteira teoricamente composta pelas cem ações mais negociadas na B3.

Fonte: O Povo | Postado em: 05/01/2021