e@bimapi

 
Logotipo e@bimapi
 
   



 
Palavra do Presidente
 
Portal do Associado
 


Acesse agora
 
Notícias
Crise mudou hábito de compra
de mais de 70% dos brasileiros
 
Food ingredients
South America 2017
 
Associados
Apas: empresas brasileiras elevam volume de negócios internacionais
 
Adria Plus Life: a nova linha de biscoitos integrais
 


Glúten não é o vilão! Restringir a alimentação
indiscriminadamente é muito mais perigoso!


Maio é o mês da conscientização sobre a doença celíaca (DC), uma disfunção autoimune desencadeada pela ingestão de cereais que contêm glúten em indivíduos geneticamente predispostos. Sabemos que não há dados estatísticos oficiais, mas de acordo com a Federação Nacional das Associações de Celíacos do Brasil (Fenacelbra) num universo de 214 brasileiros, um possui a condição. Estima-se que 1% da população é celíaca.

Nós, da ABIMAPI, como representantes da indústria alimentícia, nos esforçamos continuamente para transmitir informações de responsabilidade em todos os nossos canais de comunicação, principalmente quando notamos que muitas pessoas aderiram ao modismo injustificado de banir o glúten da dieta sem prescrição médica, devido a tendência de medicalização dos alimentos. Com a força e a rapidez das mídias digitais e dos influenciadores de opinião, este comportamento ganhou proporções incalculáveis, com uma falsa ideia de saudabilidade. Mas esta restrição pode trazer graves problemas à saúde, e é nosso dever combater estes mitos.

Fomos pela primeira vez à imprensa com nossa equipe de consultoras em nutrição para falar a respeito dos riscos das dietas gluten-free para pessoas saudáveis em fevereiro de 2010. Nestes mais de sete anos, já produzimos cerca de 80 conteúdos ligados ao tema, seja como releases e sugestões de fonte para jornalistas, entrevistas, posts no Facebook e palestras em congressos e fóruns voltados aos profissionais da saúde. Acompanhamos o trabalho de cientistas dos mais conceituados centros de pesquisas e utilizamos estas informações para chancelar nossa mensagem.

Em outubro de 2015 nos reunimos com a Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP) e SAMPAPÃO em apoio à plataforma digital Glúten: Contém Informação, iniciativa desenvolvida pela Associação Brasileira da Indústria do Trigo (ABITRIGO).

Atualmente, a Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição (SBAN) também é nossa parceira, e já emitiu um posicionamento oficial sobre as questões que envolvem o glúten.

O trabalho desenvolvido em conjunto por todos começou a surtir efeito e a própria mídia mudou o comportamento agressivo que no passado transformou este nutriente no vilão da alimentação.

Diversos estudos constataram os perigos de restringir alimentos injustificadamente e hoje o alerta é claro: não pode consumir glúten apenas os portadores de doença celíaca. As pessoas que sentem algum tipo de desconforto após a ingestão dos derivados de trigo, cevada ou centeio devem procurar auxilio médico para diagnóstico assertivo e tratamento.

Ressaltamos, mais uma vez, uma das nossas mensagens mais importantes: ninguém precisa abrir mão dos carboidratos e/ou do glúten para ser saudável. O importante é manter uma dieta equilibrada com todos os grupos alimentares, em quantidade adequada.

Disponibilizamos mais informações em www.abimapi.com.br.

 
   
         
   
Notícias sindicais - SIMABESP
   
   
Confaz autoriza o parcelamento
de débitos de ICMS
MPI - Congresso da Micro e
Pequena Indústria 2017
Confira os principais pontos
da Reforma Trabalhista
   
         
   
Eventos
   
   







   
   
Facebook
   
   
Jejum intermitente.
Será que funciona?
A Kepler chega à ABIMAPI trazendo soluções para os demais associados O foguete que vai levar as crianças para um mundo de sabor