e@bimapi

 
 
Logotipo e@bimapi
 
 

SIMABESP: 3ª Reunião de RH promove debate sobre
negociações coletivas pós Reforma Trabalhista

No último dia 20 de junho, realizamos a 3ª Reunião do Grupo de Recursos Humanos do SIMABESP. Na oportunidade, trouxemos o advogado da FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) Rodrigo Chagas Soares, que promoveu um debate sobre o impacto da nova legislação trabalhista nas negociações coletivas. O objetivo deste encontro foi atualizar os representantes do setor sobre os aspectos relevantes da reforma e como isso afeta as negociações.

Exemplos claros foram as cláusulas que inviabilizaram o fechamento das convenções, causando, segundo dados do DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) uma queda de 29% no número de instrumentos coletivos registrados no Ministério do Trabalho, comparando o 1º trimestre de 2018 com o mesmo período do ano anterior.

Em contrapartida houve uma diminuição expressiva na quantidade de dissídios coletivos recebidos pela Justiça do Trabalho: em 2017 foram registrados 640, dos quais houve julgamento de 627; em 2018 foram apenas 54, com julgamento de 41.

O especialista destacou, também, que alguns pontos da reforma já são uma realidade consolidada, como o aumento de saques de FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) por demissão em comum acordo e a quantidade de vagas criadas na modalidade de trabalho intermitente, com saldo de 5.641 vagas em 2018. Todavia, Soares explicou que para a indústria a questão do trabalho intermitente ainda é pouco expressiva pelo perfil do negócio.

Para as negociações coletivas de 2018 o diálogo e a transparência entre as partes serão cruciais para o sucesso e celebração das convenções. É necessário manter uma comunicação clara, de maneira que atenda aos trabalhadores e empregadores, com uma pauta de reivindicação previamente analisada e discutida com as partes.

Em continuidade à nossa reunião, apresentamos o escopo e próximos passos da Pesquisa de Cargos e Salários 2018, apresentados pela consultoria RH Plus. 25 empresas já aderiram à iniciativa que tem como finalidade gerar uma base comparativa confiável do ano de 2017 e primeiro semestre de 2018 para estabelecimento ou revisão/reformulação de estruturas salariais e de benefícios. Hoje (27 de junho), até o fim do dia, é o prazo final para os fabricantes manifestarem interesse em participar do estudo. Foi pontuado a importância da representatividade das associadas que aderiram de forma a criar uma base homogênea entre as empresas de massas, biscoitos, chocolates e doces e moinhos de trigo.

Todos os materiais apresentados, bem como a proposta para a pesquisa já estão disponíveis no Portal do associado, no site do SIMABESP.
 

 
Proposta da Indústria - Rotulagem Nutricional Frontal
Formulário Tomada Pública de Subsídios
Notícias
Saiba a importância do consumo
do carboidrato para os atletas

Tirar o glúten da dieta pode trazer hábitos perigosos para emagrecer
Associados

Casa Bauducco lança o
Dia da Fatia
M. Dias Branco projeta aumento de 13% na receita com Piraquê
 
   
 

 
     
 
Conheça o Portal de Certificação de
Origem, idealizado pela FIESP
DCTFWeb facilitará a declaração de débitos e créditos tributários, a partir de julho Regras da Reforma Trabalhista só
devem valer para novos contratos
 
     
     
 
Eventos
 
 





 
 
 
Redes sociais
 
 
Vatrushka, conheça mais esta receita de mini pãezinhos russos Que tal preparar uns petiscos para acompanhar os jogos da Copa? Confira o primeiro episódio da série gastronômica: ABIMAPI na Rússia