e@bimapi

 
 
Logotipo e@bimapi
 
 

2019: novos drivers e desafios para a indústria

Caros associados, parceiros e amigos, retomamos nossas atividades para mais um ano de empenho e muito trabalho! Iniciamos 2019 com o sentimento de que a economia finalmente poderá se recuperar após um longo período de crise, que impactou toda a indústria alimentícia.

Em função desta conjuntura, os consumidores adotaram novos hábitos de consumo e se dizem dispostos a manter ao menos parte deles. De acordo com a pesquisa A Mesa dos Brasileiros – Transformações, Confirmações e Contradições, realizada pela Fiesp e Ciesp em 2018, nos últimos anos, preço ganhou importância no processo de compra de alimentos industrializados e hoje é um dos principais drivers de escolha da categoria. Diante de um processo de racionalização do consumo, praticidade perdeu importância relativa em função da valorização do preço e do maior envolvimento das pessoas no preparo das refeições.

Ainda de acordo com este levantamento, em paralelo às questões financeiras, 2/3 da população se mostram preocupadas com a aparência e a forma física e mesmo reconhecendo a importância e a efetividade da prática de exercícios para a perda de peso, adotam estratégias mais cômodas, como a exclusão de ingredientes, e apresentam uma grande resistência em relação à mudança de estilo de vida. De todo modo, a nova geração de consumidores está cada vez mais informada, consciente, exigente e atenta às questões que envolvem saúde e bem-estar, trazendo diversos desafios à indústria alimentícia.

Essas são algumas tendências que nortearão as ações ABIMAPI para a promoção dos biscoitos, massas alimentícias, pães e bolos industrializados. As palavras de ordem são: qualidade, preço e saudabilidade – neste último quesito, não falamos de uma linha de alimentos voltada apenas para o mercado premium, mas de produtos enriquecidos com fibras, vitaminas, minerais e grãos que tendem a ocupar cada vez mais espaço nas gôndolas. As porções diferenciadas também caíram na preferência dos brasileiros e são um caminho sem volta. O destaque fica para as monoporções – embalagens que facilitam o consumo de pequenas quantidades -, que são práticas e ajudam o consumidor a se alimentar sem exageros, na medida adequada.

Para retratar este cenário, em março lançaremos o Anuário ABIMAPI 2019, uma análise aprofundada dos segmentos que representamos, em três idiomas (português, inglês e espanhol), nas versões impressa (3 mil exemplares) e digital. Mais do que um panorama setorial, esta publicação apresenta as contribuições do setor para o desenvolvimento brasileiro.

Também estão em nosso calendário as ações que celebrarão os dias do Biscoito (20 de julho), Pão e Macarrão (16 e 25 de outubro, respectivamente). Logo mais iniciaremos os preparativos para a segunda edição do Salão do Panetone e para a terceira Corrida do Trigo. A programação internacional já está fechada com a nossa participação em seis das principais feiras mundiais do setor e mais duas Missões Empresariais. Confira a agenda completa em www.abimapi.com.br.

Que 2019 seja um ano repleto de sucesso e conquistas para todos que estão envolvidos direta e indiretamente com a ABIMAPI!

 
Memória da Reunião Sobre Produtos à Base de Cereais Integrais - ANVISA 04DEZ2018

Processo regulatório de produtos à base de cereais integrais - Reunião ANVISA 04DEZ2018
 
Notícias
Como o supermercado do futuro
vai resolver a sua vida?
 
Varejo fecha 2018 com crescimento de 2,8%, maior alta em quatro anos
 
Associados
Bauducco olhando para fora
 
M. Dias Branco conclui a fase
piloto do Programa Germinar com
a manutenção de oito startups
 
   
 

 
     
 
2019: Reajuste da contribuição e categorias incluídas e excluídas eSocial: Governo espera adesão
de 2,4 milhões de PMEs
Comitê Gestor do Simples Nacional aprova normas complementares
 
     
     
 
Eventos
 
 

 

 
 
Redes sociais
 
 
Anvisa simplifica procedimentos
para emitir certidão
Se você é um amante de comidas e adora experimentar coisas novas, essa galeria é para você Tá calor aí? Que tal um sorvete para refrescar um pouco?