e@bimapi

 
 
Logotipo e@bimapi
 
 

Consumo consciente e responsável:
vamos falar sobre glúten?

Maio é o mês de conscientização sobre a Doença Celíaca (DC). Por este motivo, separamos a Palavra do Presidente desta semana para falar sobre esta condição que atinge um a cada 600 brasileiros, dados da Associação de Celíacos do Brasil (Alcebra), e 1% da população global, segundo a Organização Mundial de Saúde.

De maneira autoimune, os celíacos apresentam uma intolerância permanente ao glúten, que pode se manifestar em crianças, adultos e idosos. A ingestão de alimentos que possuem este nutriente – derivados do trigo, centeio e cevada – provoca uma reação imunológica, que faz com que as células do sistema digestivo sejam danificadas. O sintoma principal é o abdômen sempre dilatado, que ocorre por ineficiência da digestão da proteína e do acúmulo de gases. Nosso dever como entidade representativa das categorias de biscoitos, massas, pães & bolos industrializados, que têm, em sua maioria, a farinha de trigo como matéria-prima principal, é fornecer informações de qualidade, embasadas em estudos científicos e por nutrólogos e nutricionistas, para orientar e direcionar o consumo consciente.

Nos últimos anos, as dietas sem glúten ganharam notoriedade. Uma discussão sobre esse tema, publicada na revista ‘Science’, aponta que apenas nos Estados Unidos, 3 milhões de pessoas sem doença celíaca declararam guerra ao glúten. No Brasil, o número é desconhecido. De acordo com o médico e escritor Drauzio Varella, o número de pacientes com diagnóstico de doença celíaca na população é proporcionalmente insignificante, quando comparado aos que alegam benefícios ao evitar alimentos que contêm glúten.

Uma onda crescente é o movimento “free from”, que remete aos produtos desenvolvidos para indivíduos que possuem alguma restrição alimentar, seja por questões de saúde, como os celíacos ou pessoas com intolerância a lactose, por exemplo, ou que por opção própria resolveram adotar este tipo de dieta. Essa é a principal tendência identificada pela Euromonitor em um estudo sobre alimentação saudável. Entre todas as categorias de alimentos funcionais, naturais ou com apelo de saudabilidade, como os orgânicos, diet e light, os sem glúten têm a maior previsão de crescimento no país até 2022, com aumento nas vendas estimado entre 35% e 40% ao ano. A pesquisa também apontou que hoje, o consumo anual de pães sem glúten está em pouco mais de US$ 1 dólar per capita no Brasil. Já bolos e massas sem o componente têm o consumo ainda abaixo de US$ 0,50 per capita.

É importante entender a relação do glúten com a saúde de cada indivíduo e vale ressaltar que as dietas que restringem a proteína não são direcionadas para quem quer emagrecer. Para determinar alguma doença relacionada ao consumo do nutriente é necessário acompanhamento de um profissional de saúde que poderá encaminhar os exames necessários que apontam algum tipo de intolerância ou sensibilidade. É importante tomar cuidado, pois existem outras enfermidades com sinais semelhantes, como a síndrome do intestino irritável (SII), que causa dor abdominal, inchaço, gases, diarreia e constipação, que são queixas frequentes usadas como justificativa da retirada do glúten na alimentação.

 
ABIMAPI - Estatísticas de EXPABRIL2019 - ACUMULADO


 
ABIMAPI - 09ª Reunião CG & A
07MAI2019 - Apresentação ABIMAPI
 
Notícias
Você sabia que a alimentação pode interferir na saúde dos olhos?
 
Venda de alimento online será essencial nos supermercados ?
 
Associados
Linha Talharim ganha dois novos sabores e muda a embalagem
 
Portal reúne vagas da Nestlé para o Brasil e outros países

 
 
   
 

 
     
 
Inscreva-se para o 8º Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria ISS - Conheça 06 (seis) hipóteses
de retenção
A Simplificação das Obrigações Acessórias – A Velocidade Quase Zero de seu Avanço
 
     
     
 
Eventos
 
 




 

 
 
Redes sociais e Novidades
 
 
Para deixar o Dia das Mães ainda mais doce, separamos receitas especiais para você! 25 de junho das 14h às 17h ABIMAPI na Arena Fispaltec, participe! Ulalá! Você vai se apaixonar por esse canelone ao molho francês