Nossos Releases

M. Dias Branco reajusta preços

A fabricante de biscoitos e massas M. Dias Branco está realizando um aumento de preços de 6%, em média, com efeito no primeiro trimestre e planeja um novo reajuste médio de 8% entre março e abril, para compensar a elevação dos custos e proteger rentabilidade. Em 2015, a dona das marcas Adria e Fortaleza registrou lucro líquido de R$ 603,9 milhões, leve alta de 0,8% sobre o ano anterior. "O intuito é, com o aumento de preços, tentar pelo menos alguma estabilidade ou impacto positivo de margem no acumulado de 2016, em relação a 2015", disse Bruno de Oliveira, assessor de relações com investidores da fabricante, em teleconferência sobre o balanço da companhia. No ano passado, a margem bruta teve queda de 1,8 ponto percentual. A margem Ebitda (referente ao lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) recuou 1,9 ponto percentual, para 14,9%. O volume de vendas de 1,69 bilhão de toneladas em 2015 representou queda de 1,7% em relação a 2014, com baixa de 4,1% em biscoitos e 5,4% em massas. No quarto trimestre, historicamente o pior em termos de volume para a M. Dias Branco, a combinação entre o cenário macroeconômico ruim e a descontinuidade de políticas de descontos feitas no terceiro trimestre resultou em queda de volume de 1,1%. Segundo o executivo, apesar da incerteza em torno da demanda neste ano, o dólar amenizou a alta em relação à valorização verificada no quarto trimestre e o preço de commodities se estabilizou ou registrou alguma queda. "Temos que trabalhar com os repasses para proteger as margens da companhia", reiterou Oliveira. A projeção de investimentos para o ano é de R$ 300 milhões, incluindo manutenção e expansão, com foco na ampliação da capacidade de moagem para a verticalização e aumento do volume de vendas. Os investimentos em 2015 totalizaram R$ 456,9 milhões. A receita líquida da companhia somou R$ 1,2 bilhão no quarto trimestre, alta de 2,9% sobre um ano antes. No acumulado de 2015, houve expansão de 0,9%, para R$ 4,62 bilhões. O lucro líquido alcançou R$ 122,7 milhões de outubro a dezembro, baixa de 28,7%.. Em 2015, a dona das marcas Adria e Fortaleza registrou lucro líquido de R$ 603,9 milhões, leve alta de 0,8% sobre o ano anterior. "O intuito é, com o aumento de preços, tentar pelo menos alguma estabilidade ou impacto positivo de margem no acumulado de 2016, em relação a 2015", disse Bruno de Oliveira, assessor de relações com investidores da fabricante, em teleconferência sobre o balanço da companhia. No ano passado, a margem bruta teve queda de 1,8 ponto percentual. A margem Ebitda (referente ao lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) recuou 1,9 ponto percentual, para 14,9%. O volume de vendas de 1,69 bilhão de toneladas em 2015 representou queda de 1,7% em relação a 2014, com baixa de 4,1% em biscoitos e 5,4% em massas. No quarto trimestre, historicamente o pior em termos de volume para a M. Dias Branco, a combinação entre o cenário macroeconômico ruim e a descontinuidade de políticas de descontos feitas no terceiro trimestre resultou em queda de volume de 1,1%. Segundo o executivo, apesar da incerteza em torno da demanda neste ano, o dólar amenizou a alta em relação à valorização verificada no quarto trimestre e o preço de commodities se estabilizou ou registrou alguma queda. "Temos que trabalhar com os repasses para proteger as margens da companhia", reiterou Oliveira. A projeção de investimentos para o ano é de R$ 300 milhões, incluindo manutenção e expansão, com foco na ampliação da capacidade de moagem para a verticalização e aumento do volume de vendas. Os investimentos em 2015 totalizaram R$ 456,9 milhões. A receita líquida da companhia somou R$ 1,2 bilhão no quarto trimestre, alta de 2,9% sobre um ano antes. No acumulado de 2015, houve expansão de 0,9%, para R$ 4,62 bilhões. O lucro líquido alcançou R$ 122,7 milhões de outubro a dezembro, baixa de 28,7%.