Nossos Releases

Ponha rotina na alimentação do seu filho

Eis um problema na alimentação infantil: a falta de rotina. Muitos pais permitem a ingestão de alguns alimentos durante as férias escolares, a fim de tornar os momentos em família mais agradáveis e descontraídos. O grande problema é que, mesmo sendo por pouco tempo, essa mudança de hábitos pode gerar prejuízos a saúde dos pequenos – principalmente os que lutam com a balança! –, além de correr o risco de virar regra, ou seja, a má alimentação pode tornar-se definitiva. Dados da Associação Brasileira para Estudos da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO) mostram que a cada três crianças brasileiras entre cinco e nove anos, uma está na faixa da obesidade. Para Gabryella Batista, nutricionista do Instituto Aliança, os hábitos alimentares saudáveis auxiliam no bem-estar, manutenção de energia, controle da ansiedade e prevenção de doenças. As exceções devem ser em passeios aos fins de semana e não incluídos na rotina semanal.

E a melhor forma de conseguir por esse plano em dia é investir no bom exemplo. “A reeducação alimentar deve ser parte da rotina familiar, com participação intensa dos pais, e não um hábito programado para períodos isolados. Vale a pena controlar comentários negativos quando se referirem à alimentação saudável, como ‘não gosto de maçã’, ‘alimentos integrais são ruins’. Se os pais incentivarem em conjunto, os filhos podem aceitar de maneira mais fácil”, afirma a especialista. Incluir os pequenos no preparo das refeições também pode ser uma ótima estratégia para introduzir novos alimentos no cardápio. “Leve as crianças a feiras e incluir passeios a chácaras com árvores frutíferas nos momentos de lazer”, aconselha Gabryella.