Nossos Releases

Enfiou o pé na jaca durante a ceia de final de ano e as férias?

As ceias de final de ano são momentos, nos quais, geralmente comemos um pouquinho a mais que o comum, não é mesmo? E, provavelmente, por este motivo a procura pela perda de peso pode aumentar nessa época.

Algumas pessoas podem pensar em dietas muito restritivas, por exemplo, a retirada de um grupo de alimentos ou de nutrientes. Porém, alguns estudos mostram que esses tipos de práticas tornam-se insustentáveis ao longo do tempo, com algumas consequências, como por exemplo, aumento da irritabilidade.

De acordo com Marcela Tardiolli, consultora em nutrição da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (ABIMAPI), é importante marcar uma consulta com um profissional antes de começar qualquer mudança na alimentação. “O especialista irá analisar a relação entre peso e altura, quantidade de massa muscular, gordura, minerais e água que o seu corpo possui, para assim indicar um cardápio em que os resultados serão eficazes e duradouros”, explica Marcela.

 

A nutricionista separou algumas dicas para iniciar uma reeducação alimentar e manter uma alimentação saudável e balanceada. Exatamente por não ser uma tarefa tão fácil assim, a mudança nos hábitos é uma ação que ocorre com o tempo. Então, não se desespere!

1) Beba água

A hidratação é importante para o bom funcionamento do organismo e por isso deve estar presente no nosso dia a dia. Às vezes, acabamos nos distraindo e não damos conta do quanto tomamos. Mas, uma opção é deixar uma garrafinha sempre perto e tomarmos a água, aos poucos ao longo do dia.

2) Busque variedade

Para colocar em prática o comportamento de ter uma alimentação variada, você precisa tirar a ideia de que existem alimentos “bons” e “ruins” para a saúde, de forma isolada. Opte por um equilíbrio entre todos os nutrientes: carboidratos, gorduras, proteínas, vitaminas e minerais e na hora de montar o seu prato, tente adicionar uma combinação de leguminosa (exemplo: feijão), cereal, proteína, vegetal e legumes. Você perceberá alguns benefícios, como aumento da energia e melhora no funcionamento intestinal causado pelos carboidratos, massas, pães, biscoitos, em especial os produtos integrais, que podem contribuir com o aumento das fibras na dieta.

3) Não tenha medo de inovar

Sabe aquele alimento que você não gosta, ou que por algum motivo ele não está presente na sua compra mensal? Na maioria dos casos ele pode ser uma verdura, legumes ou uma fruta não é mesmo? Nesse caso, a dica é: não tenha medo de experimentar novamente. Se não gostou, tente prepara-lo de outra forma de maneira que desperte o interesse do seu paladar.

4) Todos os nutrientes são importantes 

Todos os nutrientes presentes nos alimentos são importantes para o bom funcionamento do corpo e manutenção da saúde. Comumente, ouvimos falar muito de que o carboidrato (de forma isolada, independente de outros fatores) é o “vilão” da história. Falando primeiramente de suas funções, os carboidratos são fontes de energia para nossas atividades diárias e de fibras (principalmente em suas versões integrais) colaborando para o bom funcionamento do intestino.

E vale lembrar que a perda ou ganho de peso, depende de alguns fatores associados como: sedentarismo, consumo baixo de verduras, frutas e legumes, entre outros.

E não se esqueça da última dica: tenha prazer na hora da refeição. Coma sem pressa, devagar, apreciando o alimento. Se possível, faça as refeições em família.
_______________________________

Contatos para a imprensa:

TREE COMUNICAÇÃO

(11) 3093-3600
Kelly Viana
kelly.viana@tree.inf.br

Mariana Ortiz
mariana.ortiz@tree.inf.br

CONSULTORIA EQUILIBRIUM

Beatriz Botéquio
beatriz.botequio@consultoriaequilibrium.com.br

Marcela Tardioli
marcela.tardioli@consultoriaequilibrium.com.br