Nossos Releases

16 de outubro é o Dia Mundial do Pão. Pesquisa aponta os tipos mais consumidos na região Centro-Oeste

Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal são responsáveis pelo consumo de mais de 24 mil toneladas de pães industrializados ao ano.

Para celebrar a importância de um dos alimentos mais antigos que conhecemos, comemora-se em 16 de outubro o Dia Mundial do Pão. Seja durante o café da manhã, lanche da tarde, ou até mesmo como ingrediente base para a elaboração de receitas para o almoço ou jantar, os pães industrializados têm conquistado mercado por sua praticidade e tempo maior de vida útil e já estão presentes em 78% dos lares do país.

Pelo segundo ano consecutivo, a ABIMAPI (Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados) encomendou para a Kantar WorldPanel uma pesquisa sobre as preferências e os perfis dos consumidores de pão. De acordo com o levantamento, do volume nacional de vendas registrado em 2017 (433,9 mil toneladas), Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal juntos são responsáveis por 5,7% do consumo – cerca de 24,7 mil toneladas.

Os pães fatiados (também conhecidos como pães de forma) representaram 70,8% do share, equivalente a 17,5 mil toneladas. Em seguida apareceram as bisnaguinhas, com 19,2% (4,74 mil toneladas), e os específicos para hot dog e hambúrguer, com 2,8% (692,5 toneladas) e 1,82% (296,7 toneladas) respectivamente.

Quando restringimos os resultados para o universo dos pães de forma, a pesquisa concluiu que os tradicionais (pão branco) são os preferidos da população, com 39,4% do share da região (6,9 mil toneladas), seguidos dos especiais (nas versões integral, com grãos, preto, de centeio, entre outras), com 26% (4,55 mil toneladas), e dos light, 5,4% (945, 5 toneladas) .

Assim como na primeira edição da pesquisa, o novo estudo analisou durante o ano de 2017 uma mostra de 11.300 lares que representam um universo de 53 milhões de famílias espalhadas por sete macrorregiões. Repetindo o ranking de 2016, a Grande São Paulo apresentou maior índice de compra, responsável por 20,5% do consumo; em seguida aparecem Sul (18,1%), Leste e interior do Rio de Janeiro (16,6%), Interior de São Paulo (16,2%), Grande Rio de Janeiro (13,3%), Norte e Nordeste (9,6%) e Centro-Oeste (5,7%).

Claudio Zanão, presidente-executivo da ABIMAPI, explica que os pães industrializados representam uma opção prática, nutritiva e diversificada para a vida agitada das pessoas. “Ao lado do tradicional pão branco, produtos integrais, light, com ingredientes especiais, como linhaça, aveia, centeio e frutas secas, e a combinação de vários grãos já ocupam espaços importantes nas gôndolas dos supermercados”, diz.

_____________________________________

Informações para a imprensa:

TREE COMUNICAÇÃO

(11) 3797-6657
Kelly Viana – kelly.viana@tree.inf.br

(11) 97372-5065
Mariana Ortiz – mariana.ortiz@tree.inf.br
(11) 97602-0399